Artigos
15
Jun.

As Alergias, a Água e as Lentes de Contacto

Post in Artigos

Os sintomas de alergias oculares podem aparecer a qualquer altura do ano. Isto depende do local onde se encontra e do tipo de alergia: Sazonais, que surgem com maior incidência na primavera e outono, e Perenes, as que nos acompanham todo o ano, por norma são crónicas.

Uma alergia nos olhos pode ser provocada por muitos elementos externos. As Alergias Sazonais aparecem por causa dos alergénios transportados pelo ar no exterior, tais como pólen, tasneira, erva, etc. As Alergias Perenes têm diferentes causadores desde o pêlo dos animais de estimação até aos ácaros.

 

Lentes de contacto e alergias
Se usa lentes de contacto e sofre de alergias, já teve certamente dias em que lhe apeteceu ficar debaixo do chuveiro durante horas e horas. Mas antes de desesperar, pode rever aqui alguns passos que o podem ajudar a aliviar a comichão e vermelhidão dos seus olhos.

Em primeiro lugar, lave as suas lentes e siga o programa de uso recomendado pelo fabricante. Tente não esquecer este importante passo! Escreva uma nota para si próprio. Crie um lembrete como um e-mail ou uma mensagem.
Mantenha as suas gotas humectantes à mão. Isto é sempre boa ideia mas é quase obrigatório nos dias com muito pólen. Elas servem para criar maior hidratação nos olhos, muito importante num contexto de alergia.
Se possível, considere mudar para lentes de contacto descartáveis diárias em vez de lentes de contacto descartáveis quinzenais ou mensais. Isto pode ajudar a reduzir quaisquer contaminantes de alergias nos seus olhos.

 

Nadar com lentes de contacto
Está a pensar ir nadar com as suas lentes de contacto? Não o faça.
A American Optometric Association e a FDA dos EUA recomendam que evite entrar na água quando está a usar lentes de contacto. Isto inclui lagos, mar, piscinas, banhos quentes e mesmo chuveiros. Porquê? A água pode conter muitas ameaças invisíveis para os seus olhos. As suas lentes de contacto podem reter alguns desses micro-organismos, dando origem a efeitos nocivos e por vezes irreversíveis.

Uma destas ameaças é a Queratite por Acanthamoeba. Um palavrão, eu sei, mas simplificando “Queratite” refere-se a uma inflamação da córnea e as espécies Acanthamoeba são organismos microscópicos ubíquos que se encontram no solo e na água dos lagos.

Segundo a AOA, a Acanthamoeba raramente causa infeções. Mas quando a queratite por Acanthamoeba atinge alguém, os resultados podem ser extremamente graves e ameaçar mesmo a visão.


Os sintomas indicados pela AOA incluem:

  • Uma infeção do olho dolorosa e com vermelhidão
  • Visão desfocada com uma sensação de corpo estranho, secreção lacrimal e sensibilidade à luz
  • Um período invulgarmente longo de olhos vermelhos e irritados — mesmo depois de retirar as lentes de contacto
  • Organismos como a Acanthamoeba normalmente saem dos olhos sem lentes de contacto. Mas potencialmente podem infetá-lo mesmo sem usar lentes de contacto.    

 

No caso de ter algum destes sintomas deve consultar o seu especialista.

Evite usar água da torneira para enxaguar ou guardar as lentes de contacto.
Limpar e desinfetar as lentes de contacto que retiramos e voltamos a colocar utilizando os produtos corretos, recomendados pelo oftalmologista/optometrista, ajuda na prevenção de infeções e a manter os olhos saudáveis.

Em suma, ter bons hábitos de higiene é o mais importante quando se usam lentes de contacto. E não se esqueça de ter em atenção o número de horas recomendadas para usar as lentes de contacto, que não devem exceder as xxh por dia.

Tiago Parente
Optometrista da Parente Óptica Médica


   Tiago Parente
   Optometrista da Parente Óptica Médica

 

Lido 306 vezes

Artigos